Foto João Marques
João Marques joaomarques@entroncamentoonline.pt

A Skoda Octavia Break RS é uma carrinha que para os mais leigos na matéria, passa por mais uma Octavia Break, e de certa forma é um desportivo um pouco contido, até no som, só em andamento é que mostra a sua verdadeira personalidade.

O design da Octavia RS é muito semelhante aos modelos normais com umas pequenas diferenças.

Na parte dianteira temos uma grelha a preto brilhante com uma pequena insígnia “RS”, e temos também uns para-choques com umas “entrada de ar” maiores do que nos modelos normais. Na parte lateral temos umas jantes de 19 polegadas pintadas a preto brilhante com uns contornos a cinzento, e a contrastar temos as pinças de travão pintadas de vermelho. Na parte traseira temos um pequeno difusor no para choques que se faz acompanha de duas ponteiras de escape, ponteiras essas pintadas a preto brilhante, e o mais importante de tudo, são verdadeiras! A par da parte dianteira também temos a insígnia “RS” na porta da bagageira.

O design interior é simples mas não demasiado pobre, e tal como no exterior, tem elementos que o diferem das versões normais. O volante em D é um exemplo, tal como as baquets desportivas e os efeitos em fibra de carbono na consola central e frisos das portas.

Os materiais usados e a qualidade de construção são boas. O tablier está coberto por um material suave tal como o topo das portas.  O volante tem uma boa pega desportiva e uma boa pele, e na sua base tem a insígnia “RS”. As baquets tem um bom encaixe, são pele à volta e alcântara no meio, e apesar serem umas baquets desportivas são confortáveis, ao contrário por exemplo do Renault Megane GT. No encosto de cabeça as baquets tem inserido a insígnia “RS”. Os bancos traseiros estão a par com as baquets, com pele em volta e alcântara no meio, e nas suas costas têm a insígnia “RS”. Ainda na parte traseira, os ocupantes terão uma viagem confortável, pois temos bastante espaço para as pernas e cabeça, e transportar três adultos também não é insuportável dado que a  Octavia é um pouco larga.

Nas tecnologias temos um painel de instrumentos digital com o sistema transversal às marcas do grupo Volkswagen e que tira inspiração do cockpit virtual da Audi. Podemos ter vários tipos de layouts para os mostradores. Temos o “modo tradicional” no qual temos o conta rotações e velocímetro em ponteiros e o mapa do GPS é mostrado no centro mas que pode ser alterado por dados do computador de bordo como consumos, autonomias, etc. Temos um layout em que o mapa ocupa todo o ecrã e o velocímetro fica em números pequenos no canto inferior direito. Tratando-se da RS temos ainda o layout desportivo, com um grande conta rotações no centro do ecrã, e o velocímetro no interior do mesmo.

O sistema de infotaiment está disponível através de um grande ecrã tátil de 9,2 polegadas, e tem uma velocidade de processamento bastante boa e uma resolução de imagem igualmente boa. O sistema operativo tem compatibilidade com  Android Auto e Apple Carplay e dispõe de Skoda Connect que oferece serviços como estado de trânsito, Google, meteorologia, notícias, entre outros.

Nas ajudas à condução temos o assistente de estacionamento com câmara de visão traseira, o assistente na manutenção na faixa de rodagem, avisador do ângulo morto, cruise control adaptativo, entre outros.

Na versão 2.0 TSI a Octavia Break RS debita 245cv de potência e 370Nm de binário.

Se tivermos uma condução calma e em modo “Comfort” é como se estivéssemos numa carrinha normal. A resposta do motor e caixa não são agressivos, não existe muito barulho de motor e escape, e a suspensão é confortável. É obvio que se quisermos pisarmos o acelerador temos uma resposta agradável, sempre são 245cv, no entanto fica muito aquém do seu potencial. Em auto estrada não temos grandes ruídos provenientes do exterior, a não ser um ruído vindo das rodas pois temos umas jantes 19 e um pneu de baixo perfil. Fazemos uma viagem longo de forma confortável dado que a sua suspensão e bancos são confortáveis.

Mas a parte interessante chega quando clicamos num botão coma a inscrição “Mode RS”. Nessa altura sim a Octavia RS mostra do que é realmente feita, e numa vimos um automóvel em que se nota-se tanta diferença na ativação do modo desportivo. No que toca à sonoridade passamos de um carro silencioso para um automóvel com um bom ronco. A suspensão é notoriamente mais rija e agarra muito melhor nas curvas, tal como a direção deixa de ser leve e passa a ficar bem pesada. A caixa de velocidades nem parece a mesma, e o atraso na troca de mudanças desaparece por completo. Apesar de se tratar de uma carrinha não sentimos a Octavia Break RS como uma banheira, e teve um comportamento digno de um hot hatch, ficámos muito bem impressionados!

O Skoda Octavia obteve 5 estrelas nos testes de segurança do EuroNcap com 93% na segurança dos adultos, 86% na segurança das crianças, 66% na segurança dos pedestres e 66% nas ajudas à condução.

A versão ensaiada custa 43.735 €, mas pode obter uma Octavia Break RS 2.0 TSI a partir de 39.730 €. A Octavia Break RS paga 204,21 € de IUC.