Foto PSP

A Polícia de Segurança Pública (PSP), através do Comando Distrital de Santarém e do Departamento de Armas e Explosivos (DAE), pôs fim a um Torneio que decorria num Campo de Tiro ilegal em Mação.

A PSP identificou e elaborou Autos a 11 atiradores, que serão alvo de processos de contraordenação por desrespeito “à obrigação de dar a utilização às armas de acordo com a justificação e pretensão declarada aquando do seu licenciamento, com coima prevista entre os 400 e 4.000 Euros (artigo 39.º n.º 2 h) do RJAM)” e por “frequentar ou utilizar campo de tiro não licenciado, com coima prevista entre os 500 e 2.000 Euros (artigo 101.º n.º 6 do RJAM)”.

Um dos atiradores será alvo de processo de contraordenação por apresentar uma taxa de álcool no sangue superior a 0,5 g/L, ficando sujeito a uma coima entre os 700 e 7.000 euros.

O promotor do evento, será visado no processo de contraordenação por falta de alvará habilitante para a exploração de carreira de tiro, com coima prevista entre os 5.000 euros e 30.000 euros.

Foto PSP

Foram ainda apreendidas 13 armas de fogo (espingardas), 2401 cartuchos calibre 12, sendo 1125 cartuchos da propriedade da Associação organizadora uma máquina de lançar pratos, 4104 pratos, diverso equipamento eletrónico de apoio ao torneio e diversa documentação de registo relativa ao torneio.

A PSP alerta todos os cidadãos que pretendam participar em campeonatos e/ou torneios de tiro ou similares que “verifiquem, sempre, se existe o cumprimento integral de todas as condições legais inerentes a esta atividade. E, em caso de qualquer dúvida, contacte sempre a PSP ou consulte a lista dos campos de tiro licenciados”.