Os Tara Perdida regressam ao Entroncamento este sábado dia 26 de outubro, para um concerto no Centro Cultural com os Pântano, na comemoração do 1º Aniversário da Urock Sessions, organizador de eventos da Associação Juvenil R2.

Os Tara Perdida nascem em 1995 e em 2006 atuam pela primeira vez nas Festas da Cidade do Entroncamento, que se realizaram no Recinto Multiusos.

Este sábado sobem ao Palco do Centro Cultural depois dos Pântano, para um concerto bem diferente daquele de 2006.

Os bilhetes estão à venda na TicketLine e a sala promete esgotar.

Tara Perdida no dia 26 de junho de 2006 nas Festas da Cidade do Entroncamento

A banda inicia com o baixista Cró e o vocalista/guitarrista João Ribas cheios de vontade de embarcar numa nova aventura musical. De outro lado, o guitarrista Ruka e o baterista Orélio, à procura dos músicos certos para concretizarem as ideias que já tinham desenvolvido em conjunto. Uma enorme paixão pelo punk/hardcore e uma vontade incessante de tocar uniram os quatro músicos, no lugar e na altura certas.

Hoje, os Tara Perdida contam com os elementos Tiago Afonso (Voz), Rui Costa Ruka (Guitarra, Voz), Tiago Felgueiras Ganso (Guitarra, Voz), Pedro Rosario Kistos (Bateria) e Alexandre Morais (Baixo), e uma longa história atrás das costas.

A 23 de Março de 2014, os Tara Perdida perderam um dos seus fundadores, o seu emblemático vocalista de sempre, João Ribas, vítima de paragem respiratória. Mais do que perder um vocalista, perdeu-se um Grande Amigo, um Grande Parceiro, um Grande Coração. Os Tara Perdida preparavam o seu regresso à estrada, depois do sucesso de «O Dono do Mundo», o sexto trabalho de estúdio na discografia do grupo, lançado em junho de 2013.

É cumprindo a vontade do João, que nos deixou uma mensagem de coragem, força e determinação, que a banda fará a sua homenagem, continuando a levar ao público que tanto o acarinhou os temas que marcaram e continuarão a marcar uma geração.

O que para muitos parecia impossível, em 2015, a banda edita «Luto», continuando com o selo da Sony Music, o qual entra diretamente para o quarto lugar do Top Nacional. Este novo disco, em homenagem a João Ribas, conta com Tiago Afonso a assumir a responsabilidade na voz, e o grande Alexandre Morais, no baixo, trazendo uma energia ímpar no momento mais marcante da banda. O disco deve ser entendido com um álbum de luto, mas do verbo lutar. A mensagem dos Tara Perdida é positiva e motivadora, e «Luto» marca o renascimento da banda de sempre de João Ribas. «Luto» apresenta, mais uma vez, temas emblemáticos como «Um Dia de Cada Vez», «Luta», «Até ao Fim», «Morfina», «Histórias de Silêncio» e «Regresso» *, que espelha o sentimento da banda face à perda do grande amigo João Ribas.

‘Reza’, o mais recente trabalho da formação lisboeta, foi editado em Março deste ano, pelo que, para além dos clássicos, não deverão faltar vários temas novos à sua atuação.

OPEN ACT: PÃNTANO

Banda Ribatejana de Hard-rock, Southern & Grunge cantado em bom Português.

Constituída por Nuno Rodrigues(WAKO, CUT) , Miguel Mateus(Subversive) e Arlindo Cardoso(Low Torque, NON).

Com um som que nos transporta para um “distópico deserto ribatejano, enlameado, tórrido e grudento…”

Para fãs de Alice in Chains, Down, Kyuss ou até mesmo Ornatos Violeta.

A Banda tem como Influências tudo o que envolve os finais dos anos oitenta e principio dos noventa. Cinema, filmes que estão alojados no nosso imaginário, tais como;

The Brood, The Fly, Swamp Thing, Blade Runner…

Literatura Beatnik e toda uma atitude Punk-Budista diante a vida.

 

Tara Perdida – Dia 26 Entroncamento – Teaser

Proximo Sabado dia 26 vamos estar no Entroncamento no primeiro aniversario da U Rock.Somos Tara Perdida!Voz Off Monica Amaral

Publicado por Tara Perdida em Domingo, 20 de outubro de 2019