Em comunicação publicada ontem na página do Município no Facebook e hoje enviada à nossa redação, a Câmara Municipal do Entroncamento diz manter “as 23h00 como horário de encerramento aplicável a estes estabelecimentos, devendo ser estritamente respeitadas toda a legislação vigente e as orientações do governo e autoridades de saúde”, justificando a medida com o facto de não haver “.nenhum caso positivo a necessitar de cuidados especiais de saúde.Os funcionários com resultados positivos estão em isolamento nas respetivas residências. Os utentes com resultados positivos estão acomodados numa ala isolada nas instalações do lar. Os serviços foram reorganizados com apoio da CME e da Segurança Social para garantir os melhores cuidados aos 80 utentes que vivem no lar. Neste momento, está ainda a ser avaliado o impacto do surto e a eventual criação de cadeias de contágio na nossa comunidade, tendo já sido iniciada a realização de testes. Por esta razão e tendo em conta a Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-A/2020, aguardar-se-á a verificação da eventual existência de cadeias de contágio para fixar horários de encerramento dos estabelecimentos cuja responsabilidade recaia sobre a Câmara Municipal”.

As medidas aprovadas pelo governo foram:

  • Ajuntamentos limitados a 10 pessoas;
  • Estabelecimentos comerciais não podem abrir antes das 10h (com exceções);
  • Horário de encerramento dos estabelecimentos entre as 20h e as 23h, por decisão municipal;
  • Em áreas de restauração de centros comerciais, limite máximo de 4 pessoas por grupo;
  • Proibição de venda de bebidas alcoólicas nas estações de serviço e, a partir das 20h, em todos os estabelecimentos (salvo refeições);
  • Proibição de consumo de bebidas alcoólicas na via pública;
  • Regresso às aulas em regime presencial, entre 14 e 17 de setembro:
    • Readaptação do funcionamento das escolas à nova realidade sanitária;
    • Planos de contingência em todas as escolas;
    • Distribuição de EPIs;
    • Referencial de atuação perante caso suspeito, caso positivo ou surtos;
  • Nos restaurantes, cafés e pastelarias a 300m das escolas, limite máximo de 4 pessoas por grupo;
  • Brigadas distritais de intervenção rápida para contenção e estabilização de surtos em lares;
  • Recintos desportivos continuam sem público.

Medidas para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto

  • Equipas em espelho:
    • Escalas de rotatividade entre teletrabalho e trabalho presencial;
  • Desfasamento de horários obrigatório:
    • Horários diferenciados de entrada e saída;
    • Horários diferenciados de pausas e refeições;
  • Redução de movimentos pendulares.