Foto João Marques
PUB
João Marques joaomarques@entroncamentoonline.pt

Criada recentemente, a Cupra é a marca de performance que pertence à Seat, como é o caso da Alpine que pertence à Renault. O Cupra Ateca é o primeiro automóvel criado sobre a marca Cupra distinguindo-se do que até à data tinham sido os Seat Cupra.

No que diz respeito ao seu design exterior, o Cupra Ateca é bastante desportivo e agressivo. De longe pode parecer apenas mais um Ateca, mas quando nos aproximamos de imediato percebemos que se trata de um carro diferente e especial, e não, não é só pelo logotipo da marca.  Na parte dianteira existem grandes aberturas no para-choques que não são para “show-off”, elas servem o propósito de arrefecer os travões e, oferecer maior entrada de ar no filtro de ar. Verificámos que em todas as grelhas se pode encontrar a preto brilhante a palavra Cupra no fundo do para-choques. Na parte lateral podemos notar uma silhueta notoriamente mais baixa que a do Seat Ateca, umas jantes de 19 polegadas com um design e cores fantásticos, e uns imponentes travões da Brembo com discos perfurados. Já na parte traseira encontram-se quatro ponteiras de escape que emitem um som fantástico, um spoiler generoso no topo da bagageira, um para-choques com um aspeto agressivo e com umas imitações de entradas de ar, e, claro não esquecer a palavra Cupra na porta da bagageira. Conseguimos ainda verificar a olho nu, que o Cupra Ateca é um automóvel mais largo que o Seat Ateca.

O design interior é igual ao do Ateca “normal” com alguns pormenores que o distinguem.

O tablier está coberto por um material suave, assim como o topo das portas dianteiras, no entanto, para as portas traseiras perde-se um pouco de qualidade e temos o topo em plástico. O que se mantém das portas dianteiras para as traseiras é o material suave no local onde encostamos o cotovelo, e o fantástico acabamento em alcântara no centro das portas. O volante é desportivo com o formato em D, e tem uma ótima pega de pele.

Existem detalhes que o distinguem do Ateca “normal”, como por exemplo o facto de haver “efeitos” dourados e de fibra de carbono por todo o lado. Temos imitação da fibra de carbono na parte central do volante, nas laterais dos bancos e até no fundo do ecrã de infotaiment. Relativamente aos dourados, estes estão presentes essencialmente no pesponto, nomeadamente no volante, manete da caixa de velocidades, bancos, e claro não esquecer do logotipo Cupra no volante.

Não podíamos deixar de salientar que os bancos são maravilhosos, são confortáveis e têm um bom encaixe para que não escorreguemos nas curvas. Na parte traseira o espaço é massivo, dos maiores da sua classe! Dos SUV de médias dimensões que já experimentei este é o mais espaçoso, com cerca de três palmos de espaço para os joelhos, e, temos bastante espaço para esticar as pernas por baixo dos bancos dianteiros. A bagageira também é generosa e conta com 510 lt, portanto é um desportivo sem comprometer a praticabilidade.

O sistema de infotaiment é muito semelhante ao de todos os Seat.

 

O sistema tem uma velocidade de processamento consideravelmente rápida, uma resolução boa e é intuitivo de operar. Existem botões físicos que nos ajudam a navegar entre menus de uma forma mais fácil. Mas este salienta-se dos outros Seat por ter as aplicações com os mostradores desportivos, de como é exemplo os mostradores do bar do turbo ou o cronómetro. A Cupra prestou atenção aos pormenores e a imagem que temos é a de um Cupra Ateca e não um Seat Ateca, é ainda de notar que, no arranque do sistema o logotipo que aparece é o da Cupra. Temos ainda um painel de instrumentos digital bastante personalizável, pois existem variadas vistas, tais como a vista “tradicional” com os mostradores com agulhas, um completamente digital apenas com a velocidade mostrada em números, uma mistura dos dois anteriores (agulhas e digital) e, o meu favorito, o desportivo no qual temos um conta-rotações enorme central, e no centro desse a indicação da velocidade.

O Cupra Ateca vem equipado com um motor 2.0 TSI a gasolina com 300 cv e 400 Nm de binário, capaz de cumprir o sprint dos 0 aos 100 km/h em apenas 5.2 segundos, um tempo impressionante para um SUV!

Se quisermos ter uma condução calma o Cupra Ateca comporta-se exemplarmente, a caixa de velocidades faz trocas impercetíveis, a suspensão não é demasiado rija sobre as irregularidades da estrada, e a sonoridade do escape não é exagerada, reduzindo assim os ruídos dentro da cabine.

Em velocidades mais elevadas, nomeadamente em autoestrada, não existem muitos ruídos provenientes do exterior, existe apenas um ruído proveniente das rodas dado o seu pneu de baixo perfil e grandes jantes. Para longas viagens também é confortável, pois apesar de ter as baquets desportivas estas são confortáveis e têm um bom apoio lombar.

Contudo, onde o Cupra Ateca se destaca é a fazer uma condução desportiva!

 

O Cupra Ateca tem comportamento de carro desportivo, de hatcback, e não se sente nada como um SUV com um nível ao solo mais elevado que um carro. Ao colocarmos em modo “CUPRA”, o modo de condução mais agressivo, o carro “afina” a resposta do acelerador e da caixa de velocidades, e coloca a suspensão e direção mais rijos. A conjugação do motor 2.0 TSI e da caixa DSG é ótima! Ao sair das curvas temos sempre resposta imediata do motor e caixa, conseguindo atingir grandes velocidades em “menos de nada”. O comportamento nas curvas também é excelente, o Cupra Ateca fica plantado nas curvas a altas velocidades como se nada fosse!

O Ateca obteve 5 estrelas nos testes de segurança do EuroNcap com 93% na segurança dos adultos, 84% na segurança das crianças, 71% na segurança dos pedestres e 60% nas ajudas à condução.

A versão ensaiada custa 61 432€, mas pode obter um Cupra Ateca a partir de 55 652€.

O Cupra Ateca paga 238,66€ de IUC.