Foto Jorge Rabaça

A pequena empresa de equipamentos alimentares HJDP, fundada em 2016, em Montalvo, desenvolveu a Alcoolmatic, uma máquina automática de desinfeção de mãos, que procura auxiliar no combate à pandemia de COVID-19 e encontra-se a responder a encomendas da Holanda, França, Espanha e Suíça.

O equipamento surgiu como uma resposta à “baixa faturação” no começo deste ano. “Em março estava a ponderar despedir pessoas, porque o trabalho parou quase por completo devido ao coronavírus, mas numa reunião entre todos sobre o que poderíamos fazer surgiu a ideia de, fazendo uso da nossa experiência, dar uma resposta à pandemia e também ao nosso problema, criando uma máquina de desinfeção automática das mãos para instalar em espaços públicos”, disse à Lusa Daniel Pereira, proprietário da HJDP — Alimentar.

Nos últimos dois meses cerca de 80% da produção da empresa tem sido a Alcoolmatic e devido a alta procura no mercado a equipa de trabalhadores aumentou de 12 para 16 funcionários.

Devido a pandemia de COVID-19 boa parte das empresas portuguesas e mundiais tiveram que entrar em lay-off, o que causou uma baixa na faturação e muitos funcionários foram despedidos. A HJDP conseguiu dar volta a esse problema e achou uma solução, como afirma o diretor de produção, Miguel Pereira: “Nós chegamos a uma situação que tínhamos que agir ao invés de reagir. Juntamos todos os trabalhadores e pensamos ‘O que é que somos bons a fazer e quais conhecimentos que temos que possamos ser parte da solução e não do problema.”

Os equipamentos com capacidade para quatro litros de solução hidroalcoólica que dão para cerca de duas mil desinfeções, encontram-se disponíveis em hospitais europeus, parques de diversões, farmácias, escolas, no Aeroporto de Lisboa e em museus, incluindo o famoso Louvre, em Paris. A empresa pretende expandir seus equipamentos para os transportes públicos em todo o país.

Vitoria Thomazini