Queria alertar para a falta de segurança nos cacifos dos balneários das piscinas municipais.
 
No passado dia 21, entre as 19 e as 20 horas um munícipe deste concelho deixou os seus bens fechados no cacifo do balneário, enquanto foi à piscina. Qual não foi o seu espanto que quando regressou, este se encontrava apenas encostado com a lingueta da fechadura aberta e o seu telemóvel e carteira com todos os seus documentos e a chave de casa, tinham desaparecido.
 
Qualquer cidadão honesto consegue perceber os transtornos daqui decorridos, bem como a despesa e o tempo dispendidos à volta deste lamentável acontecimento.
 
Como parece que não há mais nada a fazer, sem ser o que já fiz, venho apenas salientar a lição a retirar daqui: não se deve levar objectos de valor para o interior das piscinas.
 
F.V.