PUB

O Tribunal de Contas (TdC) concedeu visto prévio favorável à empreitada de requalificação e ampliação do Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica da Unidade Hospitalar de Abrantes, após os esclarecimentos enviados pela Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo). Estão reunidas todas as condições para se dar início à obra, o que deverá ocorrer até ao final do mês.

A intervenção de requalificação e ampliação da Urgência do Hospital de Abrantes da ULS Médio Tejo visa reorganizar o espaço existente, dotá-lo de melhores condições de funcionamento, através da sua ampliação e modernização. As novas instalações da Urgência vão permitir prestar um melhor serviço aos cidadãos, mas igualmente para dotar os profissionais de melhores condições de trabalho.

PUB

Os trabalhos de requalificação e ampliação da Urgência do Hospital de Abrantes estão orçados em 3,6 milhões de euros e vão decorrer de forma faseada durante o próximo ano e meio – ou seja, até ao final do terceiro trimestre de 2025. Envolvem uma área de intervenção de mais de 1.200 metros quadrados.

Os trabalhos de requalificação e ampliação da Urgência do Hospital de Abrantes estão orçados em 3,6 milhões de euros (IVA incluído) e vão decorrer de forma faseada durante o próximo ano e meio – ou seja, até ao final do terceiro trimestre de 2025. Envolvem uma área de intervenção de mais de 1200 metros quadrados.

A primeira fase dos trabalhos vai decorrer exclusivamente no local onde estava localizada a antiga Consulta Externa da Unidade Hospitalar de Abrantes. Esta área encontrava-se presentemente desativada.

É objetivo da ULS Médio Tejo executar a empreitada de forma faseada, mantendo o Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica em pleno funcionamento e com o mínimo constrangimento possível durante todo o processo. Tal visa não comprometer a prestação de cuidados urgentes aos 11 concelhos servidos e, também, aos concelhos limítrofes, no âmbito da assistência em rede que caracteriza o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Neste momento, o serviço de urgência da Unidade encontra-se com limitações estruturais face ao número de população servida. Em alturas de grande afluência, o espaço torna-se insuficiente, interferindo na capacidade de resposta da instituição, dos seus profissionais de saúde e no conforto e bem-estar oferecido aos utentes.

A concretização deste esperado projeto vai permitir o exercício de uma medicina mais segura, moderna e diferenciada pelas equipas de profissionais de saúde da ULS Médio Tejo aos seus utentes. A Urgência de Abrantes ficará assim dotada de meios e instalações mais modernos e que potenciem a sua atratividade e competitividade na missão atribuída ao SNS.

A Unidade Local de Saúde do Médio Tejo (ULS Médio Tejo) iniciou atividade a 1 de janeiro de 2024. A criação da Instituição inseriu-se no âmbito de uma reestruturação do modelo organizativo de prestação e cuidados no âmbito do Serviço Nacional de Saúde, visando mais e melhores cuidados e uma relação mais próxima com a comunidade.

A ULS Médio Tejo é constituída pelo Hospital Dr. Manoel Constâncio – Abrantes; Hospital Nossa Senhora da Graça – Tomar e Hospital Rainha Santa Isabel – Torres Novas; por 35 Unidades Funcionais de Cuidados de Saúde Primários.

A ULS Médio Tejo dá resposta direta a cerca de 169.274 utentes dos concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei.

PUB