Publicidade
António e Maria, uma peça interpretada por Maria Rueff
 
Descrição do evento:
No dia 25 de março, a partir das 21h30, subirá ao palco do Teatro Virgínia a peça António e Maria, do Teatro Meridional, a partir da obra de António Lobo Antunes, e interpretada por Maria Rueff. Para ler e escutar Lobo Antunes é preciso ter a chave certa. Se calhar, a chave mais direta e mais complexa é a mulher. Melhor dizendo, a multidão de mulheres que vivem nos seus livros. Quem diz livros, diz peça de teatro. O espetáculo António e Maria é uma procura, uma surpresa, um monólogo múltiplo de mulheres. Vozes mutantes num corpo iluminado. Um exercício, por assim dizer, de doméstico sublime. Aproveitando uma lição simples do escritor para a vida toda: Espreitar para dentro de uma bota porque às vezes há coisas. O Teatro Meridional é uma companhia portuguesa vocacionada para a itinerância que procura nas suas montagens um estilo marcado pelo despojamento cénico e centrado no protagonismo do trabalho de interpretação do ator. Companhia fundada em 1992, realizou até à data 54 produções, tendo já apresentado os seus trabalhos em 20 países dos 5 continentes. Os bilhetes têm o custo de 10€ (sendo aplicáveis descontos) e podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro Virgínia ou online em www.bol.pt
Local:
Teatro Virgìnia, Torres Novas
Data de inicio:
Sab, 25/03/2017 - 21:30
Data de fim:
1490479200

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade
Correio dos Leitores
Sexta, Maio 26, 2017 - 16:46
Após os pedidos de demissão de António Neto a 31 de Maio de 2016 e de Paulo Dias a 13 de Março de 2017 do cargo de comandante dos Bombeiros... [ler mais]
comentários291 leituras
 
Quinta, Maio 18, 2017 - 21:05
De Lisboa para o mundo, em frágil “casco”, Como os lusos-nautas, da épica Descoberta, Também tu seguiste a rota certa, E salvo aportaste ao... [ler mais]
comentários141 leituras
 
Segunda, Maio 15, 2017 - 12:38
Por favelas e bairros pobres da cidade, Com espírito altruísta de Missão, Qual apóstolo sem vaidade, nem bordão, Cheio alforge a transbordar d’... [ler mais]
comentários177 leituras
 
Publicidade

copyright © 2016 Entroncamentoonline - Todos os direitos reservados