Os vereadores do PSD, Jaime Ramos e José Baptista, em comunicado enviado às redações salientam o facto de “4 semanas depois a Praça improvisada num terreno de terra batida já tem casas de banho... mas continua a céu aberto com riscos para a saúde pública, estacionamento abusivo e sem água canalizada!”
 
Os vereadores afirmam que “Perante os alertas dos vereadores do PSD e as queixas dos comerciantes, que desesperam por condições dignas para venderem os produtos que são o seu sustento, o Executivo colocou neste sábado duas casas de banho portáteis no terreno, conforme o PSD solicitou desde setembro. Apesar disso, a falta de condições de salubridade é total. A inexistência de água canalisada para os vendedores utilizarem, a poeira em excesso sobre os alimentos, fruto do terreno em terra batida em que estão instalados, e o estacionamento indevido de automóveis leva a que todas as semanas diminua o número de munícipes que lá acorre e que os vendedores estejam cada vez menos motivados para vender no Entroncamento.”
 
Para os vereadores do PSD “O espaço adequado para a instalação dos vendedores da praça é no parque de estacionamento por detrás do Hotel Gameiro, garantido as necessárias condições de higiene e saúde pública”, defendendo que “Aos vendedores da praça municipal deve ser aplicada uma isenção do pagamento mensal da valor acordado, conseguindo assim compensar os vendedores pelas perdas que ocorrem e pelo esforço de continuarem a manter viva a venda de produtos alimentares”.