A DOUTORA MARTA ANTUNES, MÉDICA DA U.S.F LOCOMOTIVA DO ENTRONCAMENTO CONTINUA SOB PRESSÃO POR ZELAR PELA SAÚDE DOS SEUS UTENTES.
 
Na sequência do abaixo-assinado no qual se demandava que a Dra. Marta Basílio Antunes permanecesse na Unidade de Saúde Familiar (U.S.F.) Locomotiva, com a mesma carteira de utentes, pedindo o termo imediato da repressão sobre a mesma dirigente sindical. Os primeiros três signatários entregaram um abaixo-assinado no Ministério da Saúde, remetendo, ainda, uma cópia à Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, no passado dia 22 de janeiro de 2018, no qual constavam 696 assinaturas, recolhidas ao longo de cinco dias na cidade de Entroncamento.
 
A falta de resposta por parte do Sr. Ministro da Saúde em tempo útil está a preocupar os utentes, uma vez que a tomada de uma posição firme seria decisiva para travar o processo em curso de recrutamento e admissão de um novo médico nesta Unidade de Saúde Familiar. Pois consideramos que tal processo constitui uma crassa violação de direitos e princípios fundamentais do Estado de Direito e, em particular, do direito administrativo público e dos nossos direitos subjetivos como utentes.
 
Pelos factos acima descritos, os primeiros subscritores do abaixo-assinado apelam aos cerca de dois mil utentes da Dra. Marta que se mantenham mobilizados no sentido de defenderem os seus direitos através da manutenção da Dra. Marta Antunes como médica de família na U.S.F. Locomotiva.
 
Luís Antunes