A Câmara de Constância aprovou no dia 29 de outubro, um orçamento de 6.314.260,00€ para 2015, com os votos a favor dos três eleitos da CDU e a abstenção dos dois vereadores do PS, um documento bastante rigoroso porque espelha os recursos do município, segundo a presidente da autarquia, Júlia Amorim.
 
Apesar do condicionamento gerado pela indefinição relativa aos fundos comunitários, o orçamento 2015 teve em conta o planeamento estratégico que a autarquia está a definir com vista à preparação do novo quadro de investimentos comunitários. Um planeamento que se desenvolve em sintonia com as macro estruturas onde o município se insere – a CCDR Centro – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional – Centro e a CIMT – Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.
 
O documento reflete também a conclusão de alguns investimentos, ainda em curso, decorrentes do QREN, dos quais se destaca a construção do Centro Escolar de Montalvo, um equipamento que se junta aos outros dois Centros Escolares do Concelho (Constância e Santa Margarida da Coutada), cumprindo assim as diretrizes da Carta Educativa - homologada em 30 de outubro de 2006.
 
O apoio social às populações continuará na linha da frente do orçamento para 2015, através da ação direta na educação e na ação social, apoiando famílias e protegendo os mais “frágeis” e assegurando o funcionamento e a manutenção do parque escolar.
 
A autarquia também vai apoiar coletividades e instituições de solidariedade social do concelho, nomeadamente e "de forma mais intensa em 2015" os Bombeiros Voluntários de Constância.
 
À semelhança dos anos anteriores dar-se-á continuidade aos investimentos na área ambiental e científica. Desenvolver-se-ão as políticas de ordenamento, proteção e preservação da floresta e terão continuidade as atividades do Parque Ambiental de Santa Margarida e do Centro Ciência Viva – Parque de Astronomia.
Ao nível do desporto, continuar-se-ão a desenvolver esforços no sentido de incentivar a população do concelho para a prática desportiva, usufruindo da Piscina, do Pavilhão e do Ginásio Municipais bem como das outras infraestruturas existentes.
 
Apesar dos constrangimentos orçamentais, visando o contínuo progresso e a melhoria da qualidade de vida, muitas atividades culturais continuarão a marcar presença nos nossos calendários e os equipamentos construídos no concelho darão continuidade à sua regular atividade dentro de cada uma das suas áreas temáticas.