O atleta do Entroncamento, José Mota de 57 anos, que desde há uns anos começou a participar em provas de grandes distâncias, está preparado para uma nova aventura, desta vez de 866 quilómetros nos Pirenéus Franceses durante 16 dias.
 
Apesar de a prova ter sido cancelada por decisão judicial, cerca de 60 dos 180 já inscritos decidiram fazer a prova por sua conta e risco a que chamaram Transpyrenea OFF, uma vez que há cerca de um ano que iniciaram a sua preparação.
 
É o caso de José Mota que pagou os 950 euros da inscrição e iniciou a sua preparação há cerca de um ano, em conjunto com a equipa que lhe vai dar apoio, composta por três amigos, José Leote, Manuel Martins e Mário Bernardino, que vão utilizar os seus dias de férias para participar nesta aventura, em que assumem a responsabilidade de acompanhar o atleta e criar as condições logísticas no que toca à alimentação, dormida e segurança.
 
José Mota prevê que os custos desta operação cheguem aos três mil euros, sem contar com a inscrição, uma vez que aguarda pelo reembolso.
 
José Mota, acompanhado de parte da sua equipa de apoio falou com o EOLtv, numa esplanada do Entroncamento e revelou estar preparado para enfrentar as altas temperaturas, a chuva e a trovoada que são esperadas durante a prova.
 
O desafio para que nos enviem informações sobre esta aventura foi lançado para que os leitores do EOL possam acompanhar aqui o desenrolar da prova.