O ex-presidente da Câmara Municipal do Entroncamento, Jaime Ramos foi esta quarta-feira condenado a dois anos e seis meses de prisão, com pena suspensa, pelo crime de prevaricação de titular de cargo público, pelo Tribunal de Santarém.
 
Os outros dois arguidos, Silvino Santos, responsável pelo Departamento de Obras da Câmara Municipal, na altura e Rui Domingos, sócio de uma empresa de projetos, acusados de abuso de poder e de cumplicidade, foram absolvidos, por o Tribunal considerar que não existiam provas suficientes.
 
Recorde-se que Jaime Ramos foi acusado de ter beneficiado uma empresa de construção civil, ao “guardar na gaveta”, uma contraordenação pela ocupação da via pública com um estaleiro de obra, sem estar licenciado.
 
O crime pelo qual Jaime Ramos foi condenado é punido com a pena de dois a oito anos de prisão, pelo que, o tribunal terá tido em consideração os antecedentes de Jaime Ramos, que pondera recorrer da sentença.