A 54ª Feira Nacional de Agricultura / 64ª Feira do Ribatejo, evento que decorreu no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, e cujo tema central foram os “Cereais de Portugal” encerra hoje portas com um saldo positivo na participação de expositores e na área ocupada pelas empresas que apostaram no certame para a divulgação de produtos e serviços.
 
 
O evento, considerado a maior feira agrícola do país, teve início no passado dia 10 de Junho e finaliza hoje depois de nove intensos dias na promoção da agricultura portuguesa e dos sectores relacionadas com este mercado, com grande satisfação dos expositores e dos visitantes.
 
 
Com um aumento na área de exposição, a Feira afirmou-se, uma vez mais, como o principal evento deste mercado e a grande montra do sector agrícola em Portugal, no qual a inovação e a tecnologia estiveram em destaque.
 
 
Nesta área, realce para o investimento das empresas que tornaram possível uma exposição cuidada e que revela a importância do certame para estabalecer contactos e negócios.
 
 
FNA 17 palco da agenda politica nacional
 
 
A Feira Nacional de Agricultura voltou a ser palco a agenda politica nacional com a presença de diversas individualidades com natural destaque para a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
 
 
O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, que esteve presente em diversas iniciativas durante os nove dias de feira, manifestou a sua satisfação pela grandeza do evento. Outros responsáveis como Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luis Medeiros Vieira, o Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Amândio Torres, o Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Ferreira, o Secretário Regional dos Açores, João Pontes, e o Secretário Regional de Agricultura e Pescas da Madeira, Humberto Vasconcelos, também marcaram presença no evento.
 
 
O certame também foi palco da visita de líderes partidários como Pedro Passos Coelho (PSD), Assunção Cristas (CDS/PP) ou Catarina Martins (BE). Os Eurodeputados Nuno Melo, Sofia Ribeiro e Cláudia Aguiar, uma delegação do PCP , a Comissão de Agricultura e Mar, o Secretário Geral da UGT, Carlos Silva, e o Presidente do CES, António Correia de Campos também marcaram presença no certame.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A presença destas personalidades foi uma demonstração clara da preocupação e interesse de várias entidades para com o setor e um voto de confiança na capacidade dos agricultores portugueses. Os diversos responsáveis presentes no evento consideraram o sector agrícola primordial para o crescimento económico de modo a permitir a criação de mais riqueza.


 
Exposição de Maquinaria Agricola
 
 
A exposição de Maquinaria na Feira Nacional de Agricultura é um dos principais sectores do evento que atraiu só os profissionais da área para conhecer as novidades do mercado, mas também muitos outros visitantes impressionados com a dimensão desta exposição que contou com as principais marcas do mercado.
 
 
De realçar a arrumação dos vários espaços que embelezaram a área exterior da feira proporcionando ao público uma exibição de muita qualidade. A tecnologia e a inovação estiveram sempre presentes, uma evidência clara de um sector pujante, moderno e apetecível, que possibilitou inúmeros contactos e bastantes negócios para satisfação dos expositores.
 
 
Conversas de Agricultura e Reuniões
 
 
As várias conferências e seminários que integram o ciclo “Conversas de Agricultura” mostraram uma vez mais a dimensão e o interesse desta área na feira Nacional de Agricultura. Contando com a participação de representantes Comissão Europeia e de organizações de agricultores de países da União Europeia como Irlanda, Espanha, França, Grécia, Reino Unido, Itália e especialistas de diversas áreas, foi necessário recorrer a serviços de tradução simultânea para uma melhor compreensão das matérias em debate. O evento foi palco de 30 debates sobre o sector destacando-se a Conferência Internacional “Agricultura Mediterrânica na PAC Pós 2020”, as “Consequências do Brexit no Orçamento da União Europeia” ou a “Contabilidade e Gestão na Atividade Agrícola”.
 
 
Na área dos “Encontros Sectoriais”, o BPI promoveu promoveu o debate “Inovação na Agricultura - Apoios à Inovação, Perspectivas Comunitárias, Tendências de Inovação”, atividade que se realizou no âmbito do “Prémio Nacional de Agricultura”, uma iniciativa do BPI e do Grupo COFINA. O Prémio Intermarché Produção Nacional (PIPN) também marcou presença na 54ª Feira Nacional de Agricultura. Com um stand próprio, o Intermarché recebeu várias candidaturas a este Prémio e realizou diversas atividades para promoção deste galardão.
 
 
A Feira Nacional de Agricultura foi também o local escolhido por vários expositores para reuniões de trabalho com concessionários e clientes tendo em vista contactos e desenvolver novas oportunidades de negócio.
 
 
Cerca de 6.000 pessoas assistiram aos seminários, encontros e reuniões durante os nove dias de feira.
 
 
 
 
 
 
 
Assinatura de constituição da Irrigants d’Europe
 
 
A Feira Nacional de Agricultura foi também palco da assinatura de constituição da IRRIGANTS d’EUROPE, a primeira associação na Europa que tem como objetivo defender o sector da agricultura de regadio e resulta da união das maiores Associações Gestoras de Água para a Agricultura dos Estados Membros da União Europeia onde o regadio é mais expressivo, nomeadamente:
 
 
ANBI - Associazione Nazionale Consorzi di Gestione e Tutela del Territorio e Acque Irriga (Itália) FENACORE - Federación Nacional de las Comunidades de Regantes de España (Espanha) Irrigants d’France (França) FENAREG - Federação Nacional de Regantes de Portugal (Portugal)
 
 
Concursos Nacionais
 
 
A Feira Nacional de Agricultura voltou a colocar em destaque os produtos premiados nos vários Concursos Nacionais que decorreram no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, de novembro de 2016 a maio de 2017, tais como:
 
 
• Concurso Nacional de Azeites de Portugal 2017
• Concurso de Vinhos de Portugal
• 5º Concurso Nacional de Doces de Fruta Tradicionais Portugueses
• Concurso Nacional de Aguardentes não Vinícas Tradicionais Portuguesas
• 5º Concurso Nacional de Frutos Secos Tradicionais Portugueses
• 5º Concurso Nacional do Bolo Rei Tradicional Português
• Concurso Nacional de Bolos Especiais de Natal Tradicionais Portugueses
• 4º Concurso Nacional de Sal e Condimentos Tradicionais Portugueses
• 6º Concurso Nacional de Carnes Tradicionais Portuguesas
• 6º Concurso Nacional de Conservas de Pescado
• 4º Concurso Nacional de Ervas Aromáticas Tradicionais Portuguesas e Infusões
• 6º Concurso Nacional de Licores Conventuais e Tradicionais Portugueses
• 1º Concurso Nacional de Produtos de Confeitaria Tradicional Portuguesa
• 4º Concurso Nacional de Chocolates Tradicionais
• 2º Concurso Nacional de Alheiras Tradicionais Portuguesas
• 7º Concurso Nacional de Enchidos, Ensacados e Presuntos Tradicionais Portugueses com Nomes Qualificados
• 5º Concurso Nacional de Pães, Broas e Empadas Tradicionais Portuguesas
• 5º Concurso Nacional Folares e Bôlas Tradicionais Portuguesas
• 6º Concurso Nacional de Doçaria Conventual Portuguesa
• 6º Concurso Nacional de Doçaria Tradicional Popular Portuguesa
• 7º Concurso Nacional de Queijos Tradicionais Portugueses
• 4º Concurso Nacional de Vinagres
• 4º Concurso Nacional de Azeitonas e Aperitivos Tradicionais Portugueses
• 2º Concurso Nacional de Gelados Artesanais e Tradicionais Portugueses
• 8º Concurso Nacional de Mel • Concurso Nacional de Azeites de Portugal 2017
 
 
 
 
 
 
Recorde-se que estas iniciativas, que o CNEMA realizou em conjunto com a Qualifica/oriGIn Portugal, o CEPAAL – Centro de Estudos e Promoção do Azeite do Alentejo (Concurso Nacional de Azeites de Portugal), FNAP – Federação Nacional dos Apicultores de Portugal (Concurso Nacional de Mel) e Viniportugal (Concurso Nacional de Vinhos) tiveram como objetivo estimular a produção de qualidade, dar a conhecer os melhores produtos nas diferentes regiões do país, incentivar o seu consumo, promover o encontro de produtores, empresas, técnicos e apreciadores.
 
 
Os premiados que obtiveram a qualificação de “O melhor dos melhores” puderam beneficiar de um stand gratuito na Nave A os que alcançaram Medalhas de Ouro, Prata ou Bronze beneficiaram de descontos para participar no Salão Prazer de Provar.
 
 
Neste âmbito, decorreram também as cerimónias de Entregas de Prémios dos vários concursos durante a Feira Nacional de Agricultura.
 
 
Prazer de Provar
 
 
O Salão Prazer de Provar que agrupou o Salão Nacional do Azeite, o Salão Nacional da Alimentação e o Festival Nacional do Vinho reuniu algumas das maiores empresas do país que actuam ramo agro-alimentar e proporcionou um programa recheado de “Acções de Cozinha ao Vivo” desde a abertura até ao fecho das portas. Contabilizaram-se 55 ações, numa demonstração clara das empresas em promover e dar a conhecer os seus produtos. O Salão integrou ainda um espaço de exposição dedicado à iniciativa “Portugal Sou Eu”.


 
Gastronomia
 
 
A área da Gastronomia é uma das vertentes mais apreciadas da Feira Nacional de Agricultura e contou com a presença de muitos visitantes, que puderam saborear alguns dos melhores produtos portugueses. Participaram na Feira diversos restaurantes de carnes de raças autóctones e tasquinhas regionais promovidas por associações e coletividades do concelho de Santarém. O evento contou ainda com a participação de expositores que colocaram à disposição do público uma grande variedade de produtos e que permitiu uma escolha diversificada para todo o tipo de clientes, desde o prato mais elaborado, até à simples escolha de uma sandes de queijo ou presunto.


 
Melhoria de condições para expositores e visitantes
 
 
Prosseguindo a politica de anos anteriores, a Feira apostou, uma vez mais, na melhoria de condições para visitantes e expositores, como é exemplo o alargamento do parque de estacionamento com capacidade para mais 1200 lugares e colocação de mais “zonas de sombreamento” na zona exterior de exposição, medidas que foram recebidas com grande satisfação.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O Mundo Rural em Exposição
 
 
A Feira Nacional de Agricultura foi palco de uma assinalável mostra pecuária. Diferentes raças autóctones bovinas nacionais e exóticas, equinos representando as principais coudelarias nacionais, suínos de raça bísara e raça alentejana, caprinos e ovinos estiveram diariamente em exposição.
 
 
Neste contexto destacou-se uma grande exposição de galinhas poedeiras, mostra que contou com mais de 500 exemplares e permitiu aos visitantes observar o comportamento destes animais ao ar livre, uma iniciativa promovida pelos “Ovos CAC.”
 
 
No sector dos equinos, realce para várias provas como o 7º Concurso Nacional da Égua Afilhada da Raça Lusitana e o 24º Concurso Nacional Oficial das Coudelarias Portuguesas, que contaram com 100 animais a concurso.
 
 
Também no sector pecuário, decorreram Concursos de Bovinos de Raça Charolesa, de Ovinos e de Suínos da Raça Alentejana, o que demonstra a importância e o interesse destas competições durante a Feira Nacional de Agricultura para os criadores.
 
 
Realizaram-se ainda diversas competições envolvendo os campinos presentes como a “Corrida de Campinos”, “Prova de Condução de Cabrestos”, “Apartação e Condução do Cabresto” ou “Perícia de Campinos”.
 
 
Para além de galinhas poedeiras, em exposição estiveram permanentemente meio milhar de efectivos e passaram pelo certame outros 279 exemplares entre Toiros, Vacas, Cabrestos, Cães, etc.
 
 
Programa FNA 17
 
 
Relativamente à programação da Feira Nacional de Agricultura, prosseguiu-se a aposta em realizar as largadas em horários mais acessíveis. A actuação de artistas consagrados no Grande Ringue e o espectáculo de vários DJ’s na zona do Lounge e Discoteca voltou a conquistar o público mais jovem.
 
 
Animação Tradicional e Popular
 
 
Os visitantes também puderam usufruir de espaços dedicados a iniciativas da região como largadas de toiros, desfiles e provas de campinos, atividades equestres, demonstrações de escolas de toureio, treino de forcados, provas de velocidade, perícia e condução de cabrestos, exibições de folclore e música tradicional e popular. Neste âmbito, realce para a Nave C que contou com um programa próprio de animação, além de toda a envolvência que os grupos de música tradicional proporcionaram em diversas zonas aos visitantes da Feira.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Feira Nacional de Agricultura na Rede
 
 
A 54ª edição da Feira Nacional de Agricultura contou este ano com a “APP Feira Nacional de Agricultura”, disponível para os sistemas IOS (Iphone e Ipad), Android e Windows Phone. O objetivo foi ter toda a informação inerente ao evento mais próxima do público desde informações úteis, o programa dia a dia, o mapa de localização de expositores ou as noticias do certame Nas redes sociais, em especial no Facebook, a página da FNA teve um grande incremento, ultrapassando já os 51.000 gostos, o que revela o interesse do público por uma informação mais concisa e com uma linguagem mais directa. Neste área, para além de uma maior promoção da Feira, o objetivo foi estar on-line em qualquer lugar, de várias formas, e em dispositivos diferentes. No próximo ano, o intuito passa por interagir ainda mais com as pessoas de modo a poder responder a quaisquer dúvidas no mais curto espaço de tempo possível e diminuir a utilização do suporte papel, apostando cada vez mais nas novas tecnologias.
 
 
Imagem FNA 17
 
 
Uma das novidades da Feira Nacional de Agricultura foi a nova imagem e o impacto da decoração na entrada principal do evento com vários cereais distribuídos harmoniosamente. Neste âmbito, realce para as visitas guiadas em colaboração com técnicos do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária que atrairam os visitantes e que se revelou uma aposta acertada. Paralelamente, a Nave A também contou com uma imagem renovada através de um novo design e stands inovadores, o que foi registado com muito agrado pelo público presente.


 
Cultura
 
 
O Museu Diocesano de Santarém associou-se à 54ª Feira Nacional de Agricultura e apresentou, no átrio do auditório, uma mostra alusiva ao tema: “O Pão na Arte Cristã”. O espaço contou com uma área multimédia e produtos de merchandising do museu, funcionando como ponto de divulgação desta estrutura cultural.
 
Durante 9 dias a 54ª Feira Nacional de Agricultura / 64ª Feira do Ribatejo foi o centro das atenções da agricultura nacional, com uma presença alargada de expositores, representando quase todo o sector e apresentando simultaneamente características tradicionais e festivas, que fazem desta feira um acontecimento único no país.