Latas, bidons e garrafas. Foi com estes instrumentos que os Be-dom animaram ontem, 10 de Junho, a noite de Vila Nova da Barquinha, em mais um dia de Feira do Tejo, o maior evento anual do concelho. O grupo percussionista atuou no palco principal, em pleno Parque Ribeirinho e deu nas vistas com um espetáculo sonoramente invulgar e imbuído de forte componente teatral, que durou cerca de uma hora e vinte minutos.
 
Mais para o final da noite, teve lugar o espetáculo teatral Apagão, da companhia de artes de animação e de teatro de rua Artelier?, também ele uma bela exibição de luz e cor que funcionou com complemento do espetáculo musical.
 
Como nota mais negativa, a instabilidade do estado do tempo. Pouco passavam das 23 horas quando a chuva se fez sentir, levando a que os espetáculos pudessem, eventualmente, não decorrer de forma exata como estavam previstos.
 
A Feira do Tejo prossegue hoje, com atividades equestres, musicais e mais teatro de rua, com a peça Manusear, da responsabilidade do Projecto EZ, com início às 23:30 no Largo 1º de Dezembro.
 
João Lopes