A 54ª Feira Nacional de Agricultura / 64ª Feira do Ribatejo, evento que decorre até 18 de junho de 2017, no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, e que tem os “Cereais de Portugal” como tema central, é o palco central da agricultura portuguesa, como se comprova pelos milhares de visitantes que hoje estiveram no certame ao longo do dia.
 
Durante o dia, o sector equino voltou a estar em destaque com a realização do realização do Circuito de Ensino do Ribatejo, Concurso de Saltos Regional e Concurso Nacional de Oficial de Modelo e Andamentos do Cavalo de Raça Sorraia. Estas provas tiveram como objetivo premiar a excelência dos exemplares em competição, assim como a destreza dos cavaleiros.
 
A animação não faltou com a presença de Ranchos Folclóricos que dinamizaram Mercados Tradicionais e animaram o recinto com as suas Danças e Cantares. Bailes e Grupos de Música popular complementaram a animação durante o dia.
 
O Salão Prazer de Provar continua a atrair o público, nomeadamente as Ações de Cozinha ao Vivo, com mostras e degustações de produtos ou harmonizações entre Vinhos/Azeites, uma forma do consumidor tomar conhecimento e experimentar produtos já confeccionados com técnicas inovadores por chefes de cozinha.
Esta área da Feira Nacional de Agricultura reúne no mesmo espaço produtos de grande qualidade como azeites, queijos, enchidos, méis, compotas, frutas, entre outros bens alimentares.
 
A área da Gastronomia é uma das vertentes mais fortes da Feira Nacional de Agricultura e contou com a presença de muitos visitantes ao longo do dia, que puderam saborear alguns dos melhores produtos portugueses.
Participam na Feira diversos restaurantes de carnes de raças autóctones e tasquinhas regionais promovidas por associações e coletividades do concelho de Santarém. O evento conta ainda com a participação de expositores que colocam à disposição do público uma variedade de ementas.
 
FNA 17 marca a agenda politica
 
A agenda política nacional não passa ao lado da Feira Nacional de Agricultura. Uma delegação do PCP constituída por António Filipe, Agostinho Lopes, Jorge Ferreira, Miguel Viegas e José Luis Cabrita visitaram hoje o evento e aproveitaram a ocasião para contactar com o público e empresas presentes.
José Pinto Coelho, Presidente do Partido Nacional Renovador, também esteve na FNA 17. Ao percorrer os vários espaços do evento contactou com alguns dos principais representantes do sector e conheceu as suas expectativas e preocupações.
 
16 de Junho
 
Amanhã, 16 de junho, é Dia do Município de Coruche e as Conversas de Agricultura voltam a fazer da Feira Nacional de Agricultura, o palco do debate dos principais temas do sector.
 
As “Consequências do Brexit no orçamento da União Europeia – Org. CAP” é um dos debates em destaque e a discussão continua com vários seminários. “Como melhorar o posicionamento dos agricultores na cadeia alimentar – Org. CAP”, as “V Jornadas Técnicas da Associação Portuguesa de Enologia – Organização APE” ou o “Seminário Agrocluster do Ribatejo: Economia Circular no Setor Agroalimentar - Tendências inovadoras e casos de sucesso” e “Apresentação do Estudo de Tendências de Consumo: Geração Y Millennials Organização NERSANT”.
A FNAP promove o colóquio “Apicultura, Agricultura e Biodiversidade” durante o qual será realizada a Entrega de Prémios do Consurso Nacional de Mel 2017 e a Agrogarante organiza o seminário “Financiamento e Apoio ao Investimento no Setor Primário – Competitividade e Crescimento”. Realce ainda para o “Prémio Nacional de Agricultura”, uma iniciativa do BPI e do Grupo COFINA.
 
A animação é parte integrante da Feira Nacional de Agricultura e a sexta-feira não vai ser excepção. Escolas de Toureio, Treinos de Forcados, Música Popular, Bailes Tradicionais e Largadas de Toiros fazem as delicias dos visitantes.
Já Ana Moura actua no palco principal pelas 00h00 e o DJ Putzgrilla estará na discoteca à 01h00.
 
Recorde-se que a Feira Nacional de Agricultura (FNA) oferece inúmeros motivos para uma visita de lazer ou de negócio: para as famílias que procuram descontração e animação o evento pontua pela qualidade da gastronomia e do artesanato, pela oportunidade de contacto direto com animais e pelos variados espetáculos ao vivo, sendo também uma excelente local para os visitantes adquirirem produtos alimentares de todas as regiões do país.
 
Para os profissionais que pretendem estabelecer negócios e parcerias a Feira é o mais importante ponto de encontro do setor agrícola nacional, indispensável a quem pretende trocar experiências, debater problemas ou refletir sobre o futuro.