Os Deputados do PSD eleitos por Santarém, Teresa Leal Coelho, Nuno Serra e Duarte Marques, visitaram hoje o concelho da Golegã e apelaram à reversão da decisão de encerramento do balcão da CGD da Golegã.
 
Após uma reunião com o Presidente da Câmara Municipal da Golegã, Rui Medinas, e com o Vereador do PSD José Godinho Lopes e acompanhados pelo Presidente dos Trabalhadores Social Democratas de Santarém, Joaquim Morgado, e pela ex Deputada Isilda Aguincha, representantes do PSD assinaram a petição pública apresentada pelos cidadãos que pretende sensibilizar o Governo e a Administração da Caixa Geral de Depósitos para o erro e injustiça que representa o encerramento deste balcão.
 
Os Deputados do PSD consideram injusta e injustificada a inclusão do encerramento do balcão da Golegã da CGD no plano de reestruturação do banco público tomada pelo Governo e pela Administração da CGD, plano esse que foi escondido dos portugueses e da Assembleia da República. Para os Deputados do PSD, esta é uma questão de bom senso o pois não faz qualquer sentido deixar um concelho sem uma representação da Caixa Geral de Depósitos ou nem sequer se ponderar reduzir o horário de funcionamento ou adoptar outro de tipo de poupanças possíveis.
 
Nuno Serra, Presidente da Distrital do PSD, acredita que "é possível inverter esta decisão" e desafiou os Deputados dos restantes partidos eleitos por Santarém, a "darem as mãos para tentar inverter esta situação" pois acredita que se "todos nos unirmos é possível impedir o encerramento deste balcão que serve a população, as instituições sociais e as empresas das Golegã". Para Nuno Serra, não podem ser "as pessoas da Golegã a pagar uma factura extra pela má gestão do Eng Sócrates e do Dr. Armando Vara" .
 
Teresa Leal Coelho, actual Presidente da Comissão de Orçamento e Finanças da Assembleia da Republica, demonstrou a sua solidariedade para com a população da Golegã e chamou atenção para o facto de ser um concelho envelhecido, onde 40% da população tem mais de 65 anos". A Deputada do PSD recordou também que é a "CGD o principal banco utilizado pelas centenas de idosos que são utilizadores das instituições de solidariedade social do concelho."