No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Poesia e do Teatro, que se celebram, respetivamente, nos dias 21 e 27 de março, realizou-se no dia 9 de março às 18h30 as “Conversas com Café” na Biblioteca Municipal do Entroncamento, com o tema “Os contos que a memória guardou” por José Craveiro.
 
A abertura das “Conversas com Café” foi feita pela vereadora Tília Nunes com uma breve apresentação sobre o convidado, José Craveiro. “Natural do Tentúgal, concelho de Montemor-o-Velho, José Craveiro, mestre de saberes e de sabores da sua terra não é só um fiel depositário do património daquele vale onde corre o Mondego como um agente na sua preservação e atualização.
 
Dos cantares aos trajes, das orações aos licores, dos contos às ervas medicinais, das procissões aos manjares tradicionais, tudo parece habitar as palavras e os gestos deste “contador de histórias”. O contador de histórias começou a conversa enaltecendo o amor que tem pela sua terra, “ orgulho em ser português, tenho um orgulho muito grande em ser descendente de várias gerações mas acima de tudo uma coisa que me orgulha muito, pessoas muito pobres mas muito honestas isso é um prazer enorme que a vida me dá”.
 
Começou muito cedo a ouvir “histórias dolorosas, histórias familiares, pessoas algumas delas abonadas de muito dinheiro mas que tinham a sua volta na família pessoas muito pobres de sentimentos.”. Mas foi através dessas histórias que cresceu em si, “uma paixão muito grande pela minha freguesia pela minha terra por Coimbra e pela cultura e a cultura popular tem riquezas que não se podem desperdiçar”.
 
O avô Joaquim e a avó Encarnação foram pessoas muito importantes na vida de José Craveiro que prometeu que nunca os deixaria morrer, “porque acredito enquanto falarmos de uma pessoa ela nunca morre”.
 
Ao longo da palestra, José Craveiro foi partilhando as suas histórias, as suas memórias e episódios que tiveram grande impacto na sua vida, um deles foi o ataque cardíaco que sofreu aos 56 anos de idade. A sessão terminou com uma oferta dada pela vereadora Tília Nunes a José Craveiro.
 
Rita Inácio