No seguimento do apuramento do não registo de entrada do Relatório do Instituto Politécnico de Tomar na Câmara Municipal de Constância e atendendo às dúvidas suscitadas pelas Vereadoras Júlia Amorim e Sónia Varino acerca do referido documento e com vista ao esclarecimento desta situação indagamos junto do Técnico Responsável que nos prestasse os devidos esclarecimentos acerca das recomendações constantes do Relatório.
 
 
Neste sentido, fomos informados que a versão inicial do Relatório sofreu uma revisão clarificante,efetuada após a realização de uma reunião na Câmara Municipal (entre 5 de abril e 28 de abril de 2016). Nessa revisão é esclarecido que em função dos maus cheiros, à data, serem apenas detetados na Sala do ATL e na Biblioteca deveriam ser esses dois espaços a ser encerrados.
 
 
Continua a decorrer o processo de inquérito para o apuramento do fato de nem a versão inicial, nem a versão revista se encontrarem registadas. O atual executivo da Câmara Municipal de Constância apenas hoje teve conhecimento da versão revista, através de um email enviado pelo Técnico responsável pela elaboração Relatório.
 
 
Relativamente à atual situação, em que os maus cheiros se propagaram a outros espaços do edifício, prosseguem os trabalhos de averiguação das suas causas, permanecendo o CESM encerrado até à obtenção do novo estudo da qualidade do ar interior.